Eventos da PÓS-GRADUAÇÃO/CEFOR/CÂMARA DOS DEPUTADOS, VIII JORNADA DE PESQUISA E EXTENSÃO

Tamanho da fonte: 
INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS E AS PRÁTICAS PERSONALISTAS
Wendy Silva de Andrade

Última alteração: 2017-09-15

Resumo


Em breve ensaio teórico, escolheu-se analisar como as instituições brasileiras podem favorecer ou incentivar práticas personalistas, tais como patronagem, clientelismo, paroquialismo ou patrimonialismo. Faz-se necessária essa análise para futuras proposições que possam coibir tais práticas potenciais na indução à corrupção. Depois de apresentadas, será citado como elas se manifestam informalmente por meio das regras institucionais. Das instituições elencadas, tem-se o Executivo e o Legislativo em níveis federais bem como suas relações de interdependência que também se manifestam a nível sub-nacional. Suas regras geram na prática uma lógica de 'ação política'.


Palavras-chave


Práticas personalistas; Executivo; Legislativo; Eleições; Instituições

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.